Homenagem obrigatória a Desmond Tutu

  • Post Category:Paz
  • Post Comments:0 Comments

O mundo não poderia ter ficado indiferente com a notícia da morte de Desmond Tutu! Figura incontornável da política mundial, combinou a sua actividade de líder espiritual com uma acção política intensa contra a opressão e a marginalização de toda a comunidade negra que, sobretudo, na África do Sul, seu país de origem, viria a culminar no infame e abominável processo do Apartheid
Desmond Tutu foi o primeiro arcebispo anglicano da Cidade do Cabo e Primaz da Igreja Anglicana da África Austral, durante 10 anos (de 1986 a 1996). Senhor de uma alegria contagiante e de uma capacidade de luta extraordinária, bateu-se, em toda a sua vida, contra as injustiças sociais e políticas, extravasando a sua luta para fora do continente africano. A confirmá-lo estão, entre outras, as inúmeras denúncias e críticas profundas a Israel relativamente à ocupação da Palestina e aos constantes atropelos e violação dos direitos dos cidadãos deste Estado que, actualmente, cobre o território de Israel, a Cisjordânia e a Faixa de Gaza.

Desmond Tutu e Nelson Mandela. (@ politico.com)

Desmond Tutu foi um grande aliado de Nelson Mandela e, com ele, cumpriu um longo processo de luta não violenta, a favor da paz e da reposição dos direitos dos oprimidos. Ambos tiveram o privilégio de ver o fim do Apartheid, mas não o terminar da segregação racial, da xenofobia e da pobreza, que continuaram a denunciar e contra as quais não deixaram de combater.
É assinalável o excerto do seu discurso, em 11 de Dezembro de 1984, na oportunidade da atribuição do Prémio Nobel da Paz, pelo seu activismo contra o regime de segregação racista do Apartheid: «Esta é a história de um zambiano e de um sul-africano. O zambiano elogia o seu ministro da Marinha. O da África do Sul pergunta: “Mas não tem marinha, não tem acesso ao mar, como pode ter um Ministério da Marinha?” E o zambiano replicou: “E vocês na África do Sul têm um Ministério da Justiça, não têm?”»
Nascido na Cidade do Cabo, a 7 de Outubro de 1931, Desmond Tutu «morreu aos 90 anos, em paz, no Centro de Cuidados Oasis Frail», nesta cidade portuária na costa sudoeste da África do Sul. Efectivamente, no dia 26 de Dezembro de 2021, deixou-nos um legado exemplar: a possibilidade de mudar o Mundo quando a convicção é forte e a vontade inabalável.

Rosa Morais Pereira

Deixe um comentário