Frade português é um dos maiores coleccionadores de presépios do país

O Natal e a dimensão do intemporal para o frei Lopes Morgado: verdadeiramente fascinado pelas representações do nascimento de Jesus, colecciona mais de 1300 presépios de todo o Mundo, muitos deles oferecidos de forma inesperada.

Como frade franciscano capuchinho e poeta, Lopes Morgado «respira a palavra» em tempo de Natal, para si um tema dominante, no contexto da família, procurando assim denunciar a desconstrução do sentido desta época.

Poema sem titulo, de Lopes Morgado, inspirado no verso de Manuel Alegre «Vamos: é tempo de voltar a casa», na voz do animador da palavra, Eduardo Roseira:

Deixe um comentário